Marolinhas e PROER

Primeiro, uma notícia divulgada no site do Ministério da Fazenda (aqui):

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, e o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, anunciaram hoje três novas ações preventivas que visam mitigar os riscos da crise financeira internacional na economia brasileira. As medidas serão implementadas por meio da Medida Provisória nº 443, publicada no Diário Oficial de hoje (22/10).

Conforme o ministro Guido Mantega, a primeira permite que o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal (CEF) participem do controle acionário de instituições financeiras com problemas de liquidez. “Esta medida está sendo adotada no sentido de dar alternativas de fusão, alienação ou junção, prática já usual entre bancos privados”, explicou.

Mantega reafirmou que o sistema financeiro brasileiro está sólido e garantiu que a medida tem caráter estritamente preventivo. “Não há bancos quebrando no Brasil”, disse a jornalistas durante entrevista coletiva no auditório do Ministério da Fazenda, em Brasília.

“Nós estamos aumentando as alternativas para empresas que querem alienar parte de seu controle acionário. A instituição que quiser fazer alienação pode pesquisar e obter melhor preço, pois a entrada dos bancos públicos melhora a concorrência”, complementou.

A segunda medida permite à CEF criar uma empresa voltada para o setor imobiliário – a CaixaPar. O ministro afirmou que a medida permitirá à CEF ter participação acionária nas empresas de construção civil, assim como ocorreu no passado com o BNDES.

O objetivo é reforçar o setor habitacional para manter a performance dos últimos dois anos. A preocupação do governo é que a crise interrompa o fluxo de capital, levando a suspensão dos projetos de habitação em curso no País.

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, detalhou a terceira medida, que autoriza a autoridade monetária a efetuar swaps (troca) de moedas em países com moedas de alta aceitação internacional. Assim como as ações anunciadas por Mantega, Meirelles ressaltou o seu caráter preventivo.

Ele explicou que assim como o FED (o banco central americano) e outros bancos centrais que possuem moedas conversíveis, o swap permitirá que o BC negocie reais com outras moedas. “É meramente um processo de antecipação de possíveis necessidades futuras. Apenas disponibilizamos a faculdade legal para permitir a troca de moedas”.

Pois é……

Agora, algumas perguntinhas minhas:

1) Como os PTistas se sentem ao ter um tucano (Henrique Meireles) no comando EFETIVO da economia do Brasil ?

2) O senador Aloizio Mercadante está satisfeito com as medidas tomadas pelo ex-banqueiro Henrique Meireles ? Para quem não sabe, Henrique Meireles foi presidente do BankBoston antes de ser convidado a assumir o BC…. E, para os mais esquecidos, o senador merda-andante foi aquele que, quando FHC chamou o Armínio Fraga, disse que o governo estava chamando a raposa para cuidar do galinheiro, devido às ligação do Armínio Fraga com o mercado de capitais, especialmente George Soros...

3) O ilustríssimo Presidente da república não disse que essa crise era só “marola” para o Brasil ? Então……. por que essas medidas ?

4) A turminha do PT não era crítica ferrenha do PROER, do FHC ? O que estão achando dessas medidas ?

Anúncios

DONA Ruth, pode; DONA Marta, não pode ?

Essa é uma rapidinha, que li no blog Imprensa Marrom (aqui), simplesmente genial (os grifos, como sempre, são meus):

Os petistas dizem que Dona Marta é discriminatório e pejorativo, mas Dona Ruth podia e era até bonzinho. Já repararam?

Todo mundo sempre falava Dona Ruth numa boa, e isso nunca feria o currículo da antropóloga que foi uma das maiores intelectuais do país (talvez o Emir Sader questione isso, mas é normal, pois ele separa sujeito de predicado com vírgula).

A ex-prefeita, por sua vez, PRECISA de algum título e não aceita de forma alguma o “Dona”. É proibido chamá-la assim! Parece aquela coisa do advogado recém-formado pela faculdade porcaria que só permite ser chamado de “doutor”.

O mais engraçado é que não podemos falar “Dona Marta”, pois isso fere os brios feministas da ex-prefeita, mas, ao mesmo tempo, somos obrigados a usar o nome de seu ex-marido. É mole? Mas, enfim, já diziam por aí: quem nasceu pra lagartixa nunca chega a jacaré.

PTralhas: criminosos profissionais

A notícia é auspiciosa sob diversos ângulos:

(1) demonstra que o PT flerta com os mais variados tipos de crime sem nenhum constrangimento;

(2) mostra que eles valorizam o crime e a propaganda difamatória muito mais do que valorizam as propostas de seus próprios candidatos;

(3) mostra que ainda existem, dentro do partido, alguns otários que imaginam estar num partido que possui qualquer traço de ideologia, ainda que seja uma ideologia utópica, obscura, ultrapassada e enterrada pela História; e

(4) demonstra o tipinho de gente que chega à Direção do partido, seja em âmbito nacional, estadual ou municipal: com esse tipo de “executiva”, formado por bandidos, o que se pode esperar ?

A contratação de uma gráfica para impressão de 3 milhões de panfletos contra a candidatura de Fernando Gabeira (PV) vai custar mais do que uma investigação do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ) ao PT carioca. Uma das correntes do partido, de viés moderado, a Opção Socialista, formalizou à executiva municipal do PT o pedido para uma reunião extraordinária da comissão de ética.

Integrada por prefeitos do interior do Estado, além do ex-prefeito Saturnino Braga, a Opção Socialista quer uma investigação sobre o porquê da decisão de produzir o material não ter sido submetida a qualquer instância de discussão interna. Segundo eles, o PT também precisa explicar o gasto de R$ 42 mil na confecção dos panfletos, valor superior ao investido na campanha do candidato petista ao primeiro turno, Alessandro Molon, que declarou ter recebido apenas R$ 28 mil do partido.

Até o fim da tarde desta segunda-feira (20), o presidente do Diretório Municipal do PT, Alberes Lima, que assumiu a encomenda do material, não foi encontrado para comentar a questão.

Na sexta-feira (17), Alberes confirmou ao UOL Eleições que o PT havia encomendado os panfletos junto à Ediouro. Apreendidos por fiscais do TRE-RJ quando eram distribuídos no Largo do Machado, zona sul do Rio, os folhetos traziam fotografias do prefeito Cesar Maia e do candidato Fernando Gabeira com o sinal de soma entre eles e, no verso, a inscrição “diga não à continuidade do prefeito Cesar Maia. Pense nisso!”.

O dirigente partidário disse que não via problemas da distribuição, por não se tratar de propaganda apócrifa. Os folhetos seguiam assinados por PT, PCdoB, PDT e PSB. De acordo com o chefe de Fiscalização de Propaganda do TRE-RJ, Luiz Fernando Santa Brígida, no entanto, a situação de irregularidade do panfleto estava em não levar a indicação do candidato que seria beneficiado com a sua divulgação. Eduardo Paes (PMDB), que recebeu apoio formal do PT no segundo turno e seria o beneficiado, negou o envolvimento na produção da propaganda negativa, assumida pelo Partido dos Trabalhadores.
FONTE: UOL-Eleições

Marta nunca mais

A Justiça Eleitoral negou pedido de direito de resposta da candidata Marta Suplicy (PT) pelo jingle de Gilberto Kassab (DEM), candidato à reeleição, que conclama o eleitor a “bater na madeira” para a petista não voltar à Prefeitura de São Paulo. A decisão foi proferida no domingo (19) pelo juiz eleitoral Cláudio Luiz Bueno de Godoy, da 1ª Zona Eleitoral de São Paulo.

Na representação, a campanha de Marta afirma que a propaganda é irregular pelo fato de conter insinuações de que Marta não seria “pessoa educada”, além de passar a imagem de que não trabalhasse, “só se dando a criar taxas”. “Toc, toc, toc, bate na madeira, Marta outra vez, nem de brincadeira”, diz o jingle kassabista.

Em sua defesa, a campanha de Kassab alega não haver degradação na peça, mas sim crítica baseada em fatos reais. Alega também que a sátira presente na propaganda tem teor “muito menos forte” que outras já usadas pela propaganda petista.

Na decisão, o juiz concorda com o argumento da campanha do DEM e afirma que ambos os candidatos já usaram de sátira para fazer críticas. Cita, entre outras, a propaganda de Marta que chama Kassab de “cascateiro” e a que compara o candidato a um papagaio para dizer que ele copia promessas de campanha. “Não há ofensa em música que refere expressão popular, até em tom satírico”, afirma a decisão.

A sátira de “bater na madeira” também foi levada por Kassab ao debate da Record, que ocorreu ontem. Ao falar da gestão da ex-prefeita, o candidato dava três batidas na mesa do debate em alusão ao seu jingle.

Bate na madeira: Marta NUNCA MAIS !!!!!!!!

Preconceito ou simples direito ?

Por razões óbvias ululantes, a PTralha resolveu promover uma gritaria em torno da repercussão dos questionamentos sobre a vida pessoal do Kassab.

A Mulla, neste fim de semana, deu declarações típicas dele: burras, ignóbeis, cretinas etc. Nada a se espantar. Nosso presidente é um boçal, e suas declarações sempre deixam isso claro. Ululante.

Mas, com relação aos questionamentos sobre o estado civil do Kassab, se tem filhos ou não, o texto abaixo diz tudo. Recebi por e-mail, e publico.

Solteira, sem filhos. E daí?

Marli Gonçalves

Dona Marta e sua gente, que me perdoem todos, mas diretamente desejo de coração que vocês todos sejam jogados na lata do lixo da história. E que suas cabecinhas falsas, perversas, atrasadas e ignorantes fiquem bem longe de nossa cidade. Vocês, Dona Marta e sua gente, estão querendo governar São Paulo? Deus nos livre de vocês, com esse pensamentinho barato, esse jeitinho comunista de ser que não resiste a um vento, essas balelas religiosas, esses estelionatos que estão praticando em todo o país.

Dona Marta e sua gente, vocês não mexeram só com os gays, ou os seus simpatizantes, o que já seria mais do que suficiente para afundá-los na lama. Vocês mexeram com os solteiros, sem filhos. Mexeram comigo. E com milhões de outras pessoas que são, sim, SOLTEIROS. E que não têm filhos, não! Vocês chamaram para a guerra – e como seus fidagais inimigos – os solteiros, sem filhos. Somos muitos, Dona Marta, e somos poderosos! Porque vivemos para nós. Podemos ser gays. Podemos não ser. Podemos ter cachorro, gato, papagaio, beijá-los na boca, dormir com eles na cama. Podemos transar. Podemos nos manter sem transar. Podemos transar com um, com dois, com três. Podemos nos apaixonar. Sabia? Podemos até casar! E ter filhos… Ou adotar, ou cuidar dos filhos dos outros…

Olha, só, Dona Marta, podemos ter amantes! Não é muito mais divertido?

Está com inveja? Saiba, Dona Marta e sua gente, que há muitos de nós! Sabe que somos muito bem requisitados e valorizados no trabalho? Que nossas casas são mais bonitas? Que gastamos melhor nosso dinheiro? Que somos mais responsáveis, carinhosos e ligados aos nossos amigos e familiares? Por um acaso,  Dona Marta, sabe que somos a cara da cidade que a senhora ousa se recandidatar a governar?

Que papelão, que nojo. Quem são vocês, Dona Marta e sua gente, para ousar questionar essa opção? Vocês têm alguma idéia de como é, para nós, importante, poder responder orgulhosamente: Solteiros, sem filhos. Imaginam o que eu, mulher, solteira (embora com muitos casamentos sem papel) já passei, encontrando nesses meus 50 anos de vida, gentinha como vocês? Gentinha que considera, no fundo de suas pequenas almas, que somos gente de “segunda categoria”, ou que – nossa! – por não sermos casados, somos “gays”? Cansei e canso de ouvir insinuações, em geral veladas. “Humm… Ela deve ser sapatão!”

Sou não, Dona Marta. Mas nem eu nem o prefeito Kassab, nem nenhum de nós, lhe deve satisfações sobre para quem damos, se comemos ou somos comidos, se fazemos sexo com homens, mulheres, ou ambos.

Não, Dona Marta e sua gente: somos livres! Eu, por exemplo, não tenho que agüentar um marido argentino rabo de saia ou um senador idiota ilustre por anos para dizer que tenho alguém. Eu não tenho que sorrir em festas infantis, muito menos ver meus lindos filhinhos virando pseudopunks ou sambistas chatos e sem noção. Mais: eu não tenho que a qualquer preço vender a minha biografia ou tentar mudar minha cara e minha personalidade. Dona Marta, a quem a senhora pretende enganar tentando parecer a Luiza Erundina? Ficou igual à Vovó Donalda, Dona Marta, olhe bem no espelho. Porque a Luiza Erundina, Dona Marta, que deveria estar muito envergonhada de estar do seu lado, nunca teve problemas em dizer que era solteira, sem filhos. Governou a cidade, foi muito querida, e só se atrapalhou mesmo quando essa sua corja petista  começou a meter a mão na cumbuca.

Como vocês ousam fazer essa pergunta ao prefeito Kassab? Sim, eu respondo por ele: é solteiro, sem filhos; ouvi dizer que tem um gato de estimação. Mas Kassab tem uma família; todos com uma história construtiva, muitos engenheiros, gente do bem, Dona Marta! Irmãos, que o querem muito bem, com certeza. Cuida do pai, cuidou da mãe, vive feliz, seus olhos brilham e ele gosta de trabalhar pela cidade. A senhora pode dizer que tem uma família? Cadê? Mostra aquela foto da sua família! Aparece com o Luis Favre! Apresente-o para a gente!  Não me faça rir. Mas, por favor, chega, não me faça querer xingá-la, como é o pensamento que tenho agora. Me deixe simplesmente esquecê-la, ou lembrar apenas de seus melhores momentos. Olha que já está ficando difícil lembrar dessa parte de sua biografia.

Vamos falar sério, Dona Marta e sua gente: podemos começar com Celso Daniel. Que tal? Não, não quero saber de nada de crime de Santo André. Quero saber como é que vocês conseguem dormir depois de, por causa do preconceito, há exatos 6 anos fazer de tudo para que a verdade mais clara do mundo a respeito de Celso Daniel (e verdade com a qual ele lidou numa boa) não aflorasse? Petista não pode ser veado, né? Pode, sim!

A senhora e sua gente acha mesmo que levantou alguma suspeita sobre o prefeito Kassab? Ora, seu filhinho Suplinha pula dali, pula daqui… e não é que ele é solteiro, sem filhos? Será gay? Será por isso que ele usa aquelas tachas na roupa, pinta o cabelo, faz cara de mau? Lá pelos lados do Palácio do Planalto tem outras pessoas assim, hein? Solteiras, sem filhos! Quer que eu lembre de algumas ou não precisa?

Dona Marta, que vergonha, que papelão! A gente não lutou tanto tempo, não morreu brigando, foi torturado, batalhou tanto para a senhora e sua gente vir agora mexer com uma coisa tão importante como é a liberdade individual. Dispensamos e desprezamos gente como você, e como o Eduardo Paes, esse simplesmente um moleque safado, que deveria ir, logo, para o PT.

Marli Gonçalves, jornalista, 50 anos, solteira, sem filhos. E não é gay!

Pois é…… A Marli Gonçalves (não sei se é o nome real, mas isso não importa) foi educada….. Ela poderia, por exemplo, discutir mais sobre a “família” da ministra do relaxa e goza…… Por exemplo: qual a contribuição do “Supla” à sociedade ? O que justifica a existência daquele mauricinho que se acha “punk” ? Bom, há farto material a ser explorado/questionado/discutido ali….. Até porque, cruzando os genes da Marta com os do Suplicy, não seria possível sair algo que prestasse…..

Mas isso não importa.

A questão central é que a PTralha, agora, vem reclamar do “preconceito”. Por favor, poupem meus ouvidos !

Quer dizer que em 2000, quando a Marta foi eleita, não havia preconceito, e agora, em 2008, o preconceito “surgiu” do nada ?

Por que não assumir que a maioria dos eleitores/cidadãos de São Paulo reprovou a (ausência de) administração PTralha na cidade ?

Não se trata de PRECONCEITO, mas sim de simples prerrogativa democrática: a maioria dos eleitores simplesmente fez uma escolha diferente.

Por que essa matilha de boçais do PT tende a se fazer de vítima do preconceito ?????

Honestamente, não consigo acreditar que uma pessoa com 2 neurônios conheça o PT e ainda atreva-se a gastar seu voto com estes boçais, canalhas, mentirosos, hipócritas.

DataFolha confirma: Marta continua perdendo

Pesquisa Datafolha, divulgada hoje no “SPTV”, mostra o prefeito Gilberto Kassab (DEM), candidato à reeleição, 16 pontos à frente da adversária Marta Suplicy (PT) na disputa pela Prefeitura de São Paulo. De acordo com a pesquisa, Kassab tem 53% das intenções de voto contra 37% de Marta.

Na comparação com a pesquisa anterior, Kassab oscilou um ponto para baixo –ele tinha 54%. Marta se manteve estável com o mesmo percentual de intenção de voto verificado na pesquisa realizada nos dias 7 e 8 deste mês. Considerando apenas os votos válidos –excluindo votos nulos, em branco e os eleitores indecisos–, Kassab tem 59% contra 41% de Marta. Esses percentuais são idênticos aos registrados no levantamento anterior.

Essa é a primeira pesquisa realizada pelo Datafolha sobre a disputa pela Prefeitura de São Paulo no segundo turno após o início do horário eleitoral gratuito –que voltou a ser transmitido no último domingo (12). A pesquisa ouviu 1979 eleitores nesta quinta (16) e sexta-feira (17). A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. A pesquisa foi registrada no TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral) de São Paulo sob número número 04000108-SPPE.

Pois é….. Parece que o desespero da dona MarTAXA tem razão de ser.

Ela vai perder a eleição.

Mas tudo bem. Depois, ela pode relaxar e gozar.

DESMARTAMENTO em São Paulo não é crime

DESMARTAR São Paulo é preciso.

Precisamos varrer esta incomPTente tresloucada cínica e hipócrita da nossa cidade. São Paulo não merece a Marta.

A Índia seria um bom destino para ela……

Mas agradeço ao Daniel pela contribuição a seguir.

Afinal, dona MarTAXA vem falando muito sobre o fato do Kassab ser do DEM, ex-PFL. Está na hora de alguém perguntar à dona MarTAXA: QUAL O PROBLEMA DO DEM, AFINAL?

O partido foi pego extorquindo bicheiro?
O partido promoveu o mensalão?
O partido foi pego com dólares na cueca?
O partido foi flagrado com uma mala de dinheiro tentando comprar um dossiê falso para fraudar uma eleição?
O partido usou a Casa Civil para montar um dossiê contra adversários políticos?
O partido promoveu a quebra ilegal do sigilo de um pobre caseiro?
O partido mantinha em Brasília uma casa de prazeres & negócios, onde São Jorge costuma ser exibido de ponta-cabeça?
O partido tem algum figurão cujo filho recebeu R$ 10 milhões de uma empresa  concessionária de serviço público, de quem o BNDES é sócio?
O partido recebeu dólares de Cuba?
O partido recebeu recursos das Farc?
O partido deu a Petrobras de presente para um índio de araque?
O partido endossa os regimes de força da Bolívia, da Venezuela e do Equador?
O partido mudou uma lei só para beneficiar uma empresa gigante da telefonia?
O partido tentou instaurar a censura no país?
O partido puxa o saco de tudo quanto é ditadura no mundo?
O partido deu emprego para a mulher de um narcoterrorista?
O partido apóia uma organização narcoterrorista enquanto trata a pontapés o país que os terroristas ameaçam?