Sorriso amarelo e ignorância vermelha

O vídeo é IMPAGÁVEL:

Ressalto as entrevistas do começo, especialmente a tapadinha da UNE (35 segundos), o carinha com a camiseta do PC do B se esquivando de falar das alianças do Lulla (1 minuto), a burrinha que se enrola para justificar o capitalismo do PT (1:32) e o melhor de todos: o mal-humorado que chama o Danilo de mal-informado, quando na verdade ele é que não sabia que a Dilma NÃO é “militante histórica” do PT, mas sim oriunda do PDT (2:02).

O vídeo demonstra bem o “nível” dos eleitores do PT…..

Dialógo entre colegas

Resposta de um Médico, Dr. Humberto de Luna  Freire Filho, a outro médico, Dr. Aldo Pacinoto publicadas no jornal O Estado de São Paulo

Carta do Dr. Aldo Pacinoto
Date: Thu, 4 Jun 2009 12:35:10 -0300

Prezado senhor Humberto.

Sei perfeitamente que os leitores do jornal O Estado de S.Paulo são conservadores, muitas vezes reacionários, claramente de direita. Mas algumas cartas chegam ao cúmulo do absurdo.

Ontem um leitor disse que a culpa dos erros nas cartilhas do governo do senhor José Serra é culpa de algum “petista infiltrado” na Secretaria da Educação.
Hoje, o senhor faz uma observação completamente equivocada.
Não é apenas o presidente americano Obama que elogia o nosso presidente. Os elogios estão vindo de todos os continentes. É o presidente francês, é o presidente sul-africano, o premiê inglês, finlandes, alemã.

Só não vê em Lula um grande líder pessoas preconceituosas que ainda o enxergam como um metalúrgico analfabeto. O senhor deve ser de classe média média ou alta.
Pergunto: o que piorou em sua vida com o governo Lula? O que vai melhorar com o governo Serra? É claro que a classe média não quer enxergar em Lula um presidente que tem enfrentado crises econômicas internacionais como ninguém.
O senhor lê a Economist? O El País? O Le Monde? Se ficar lendo apenas o Estadão e a Veja terá uma visão burguesa e centrada em críticas e mais críticas. Radical.
O senhor sabe o quanto o atual governo melhorou a vida dos menos favorecidos? O senhor não quer que ele melhore a vida dos mais pobres?
Sou médico, não sou petista, sou classe média até digamos alta. Tinha tudo para pensar como os leitores do Estadão que mandam frases de efeito, às vezes engraçadinhas, que o jornal adora publicar. Mas, felizmente, penso exatamente ao contrário desses leitores. Graças a Deus e ao meu pai que me ensinou a olhar a vida sem radicalismos.

Atenciosamente.

ALDO PACINOTO
Curitiba

Resposta do Dr. Humberto de Freire Luna Filho

Date: Fri, 5 Jun 2009 01:54:52 +0000

Prezado colega Aldo
(Também sou médico – Neurocirurgião)

Antes de mais nada quero deixar claro que não sou eleitor do Sr.José Serra, sou apolítico, não filiado a nenhum partido, tenho nojo de politíca e, consequentemente, de políticos, principalmente dos atuais.
Sou a favor sim, dos princípios morais, mas, para meu desapontamento, isso transformou- se em fruta rara nos três Poderes da República no atual governo.
Quero também informar ao colega que leio qualquer publicação e não só O Estado de S. Paulo e a Revista Veja, como também já viajei por meio mundo, portanto vou responder suas indagações com conhecimento, e o que é mais importante, com a independência de um profissional liberal não comprometido com governo nem com imprensa nem com igreja nem com sindicatos ou com quem quer que seja.

Quanto à sua pergunta sobre o que piorou na minha vida durante o governo Lula e as possíveis melhoras em um possível governo Serra, eu diria que não houve nem haverá nenhuma mudança. Nem eu quero que haja, porque de governo, qualquer que seja a tendência ideológica, eu só desejo uma coisa: DISTÂNCIA.

Não dependo nem nunca dependi de nenhum deles. Uma outra afirmativa sua é sobre a melhoria da vida dos mais pobres (por conta do bolsa família, imagino). Minha opinião é que bolsa família não é inclusão social, é esmola, mais precisamente compra disfarçada de votos. O pobre não quer esmola, quer escolas, hospitais,ambulatórios que funcionem na realidade. Nos palanques eleitorais já foi dito até que a medicina pública brasileira está próxima da perfeição. Só que a cúpula do governo, quando precisa de assistência
médica, dirige-se ao Sirio-Libanês ou ao Hospital Israelita e chega em São Paulo em jatos particulares. O colega, como médico, não deve ignorar essa realidade.

Na área rural, falta mão de obra porque o dito trabalhador rural virou parasita do governo e não mais trabalha. Para que trabalhar? eu fico em casa e no final do mês o governo me paga. Essa foi a frase que tive que engolir,
não faz muito tempo, antes de abortar um projeto em minha propriedade rural que empregaria pelo menos de 50 pessoas. Quando optamos pela mecanização, vem um bando de sindicalistas hipócritas junto com a quadrilha do MST, diga-se de passagem foras da lei e baderneiros, financiados com dinheiro público, dizer que a máquina está tirando o emprego no campo.

Outro item a que você se refere é sobre a minha observação, completamente equivocada (equivocada na sua opinião), publicada hoje no jornal O Estado de S.Paulo. Pois é, aquela é a MINHA observação e eu espero que o colega a respeite como eu respeitaria a sua se lá estivesse publicada. E mais se você quiser fazer um giro maior, saindo portanto, da esfera do Estadão e da Veja para fugir do conservadorismo dos mesmos, (conservadorismo também opinião sua – respeito) , verá que existem muitas outras publicações minhas dentro
do mesmo raciocínio, coerência, independência e coragem que tenho para falar o que quero, e assumir totalmente a responsabilidade pelo dito. Colega, por favor, pesquise os seguintes jornais: Diário de Pernambuco (Recife-PE), Diário da Manhã (Goiânia-GO), Gazeta do Povo (Curitiba-PR) , O Dia (Rio de Janeiro-RJ), Jornal O Povo(Fortaleza- CE) e outros, além de dezenas de sites e blogs.

Agora faço a minha primeira pergunta: são todos conservadores e reacionários? Não! são independentes. Não são parte da imprensa submissa e remunerada com dinheiro público, não fazem pubilicidade da Petrobras, do Banco do Brasil da Caixa Economica Federal, do PAC, e o mais importante, não recebem ordens de Franklin Martins, (o Joseph GoebbelsTupiniquin), manipulador de informações, prestidigitador que usa o vulnerável substrato cultural brasileiro, para transformar câncer em voto.

E para encerrar, permita-me fazer mais essas perguntas: O The Economist, o El País,O Le Monde etc. informaram a opinião pública européia sobre as dezenas de escândalos financeiros e morais ocorridos no País nos últimos sete anos e que permanecem impunes por pressão do grande lider e asseclas? Informaram que o Congresso Nacional está tomado por uma quadrilha manipulada pelo Executivo (80% envolvidos em algum tipo de delito) e que conseguiram extinguir a oposição? Informaram que a maior empresa brasileira é estatal e ao mesmo tempo usufruto do governo, e que o mesmo tenta desesperadamente blindá-la contra qualquer fiscalização? Informaram que 40% dos ministros e ex-ministros desse governo respondem a processos por malversação de dinheiro público?

Eu acho que os chefes de estados da Europa não sabem dessas particularidades. Por muito menos estão rolando cabeças no Parlamento Britânico, e com uma grande diferença, o dinheiro lá desviado é devolvido aos cofres públicos; enquanto aqui parte é rateada; parte é para pagar bons advogados, e outra parte é  incorporado ao patrimônio do ladrão.

Casos exaustivamente comentados na imprensa vem ocorrendo há anos com pelo menos cinco indivíduos que hoje fazem parte ativa da base de sustentação do grande líder. Isso para não falar de coisas mais graves como os assassinatos dos prefeitos de Campinas e de Santo André, envolvendo verbas de campanha. Crimes esses nunca esclarecidos e cujos cadáveres permanecem até hoje no armário do PT. Portanto, ver Luiz Inácio Lula da Silva como um líder é querer forçar um pouco. Para mim, ele não passa de papagaio de pirata de Hugo Chavéz. Veja a sua última pérola: “O Brasil acha petróleo a 6 mil metros de profundidade por que não acha um avião a 2 mil”. Isso não é pronunciamento de líder em um evento público envolvendo dezenas de chefes de estado. Isso cairia bem em reunião de sindicato ou em mesa de botequim. Caracteriza oportunismo vulgar.

Moro no Brasil, sei ler e não sinto azia quando leio. Não sou preconceituoso nem radical, modéstia a parte, sou esclarecido, e se combater corrupção é radicalismo, aí sim, sou RADICAL, e estou pronto para qualquer coisa como todo nordestino.. . de caráter.

Atenciosamente.
Humberto de Luna Freire Filho
São Paulo

Rifando o burro

Certa vez, quatro meninos foram ao campo e, por R$ 100,00, compraram o burro de um velho camponês.
O homem combinou entregar-lhes o animal no dia seguinte.
Quando eles voltaram para levar o burro, o camponês disse-lhes:

– Sinto muito, amigos, mas tenho uma má notícia. O burro morreu.

– Então devolva-nos o dinheiro!

– Não posso, já gastei todo.

– Então, de qualquer forma, queremos o burro.

– E para que o querem? O que vão fazer com ele?

– Nós vamos rifá-lo.

– Estão loucos? Como vão rifar um burro morto?

– Obviamente, não vamos dizer a ninguém que ele está morto.

Um mês depois, o camponês encontrou novamente com os quatro garotos e lhes perguntou:

– E então, o que aconteceu com o burro?

– Como lhe dissemos, o rifamos. Vendemos 500 números a 2 reais cada um e arrecadamos 1.000 reais.

– E ninguém se queixou?

– Só o ganhador, porém lhe devolvemos os 2 reais, e pronto.

Os quatro meninos cresceram e fundaram um banco chamado Rural, uma empresa de publicidade chamada SMP&B, uma igreja chamada Universal e um partido político chamado PT.

MANUAL

Como eu já afirmei antes, o Orkut costuma agregar muito lixo, sem dúvida. Porém, há coisas que acabam compensando isso.

Este tópico aqui, por exemplo.

Trata-se de um conjunto de regras seguidas à risca pelos PTistas, não apenas no Orkut, mas em qualquer outro âmbito de discussão.

Eu posso comprovar isso, facilmente. Basta ver o tipo de “resposta” que uma PTralha chamada “Lilith” (com o perdão do pleonasmo vicioso, muito mal-educada e extremamente mal-informada) deixou nos comentários de um tópico anterior, aqui. Dona “Lilith” segue à risca o manual, que ensina a tergiversar, a fugir da discussão quando não há como responder sem demonstrar a falta de argumentos, a enfiar piadinhas e qualquer outra bobagem (como os “kkkkkkkkkk”) quando o interlocutor simplesmente não tem mais como rebater o que foi dito…. Demonstração prática das “técnicas” da Lilith e demais PTralhas que seguem o manual estão aqui (aliás, neste tópico ela segue à risca as diretrizes do manual, especialmente os “kkkkkkkkk”), aqui e aqui.

Destaque especial para os nomes chamativos (geralmente mentirosos) dos tópicos: aqui, aqui, aqui, e aqui.

Enfim, este manual é uma diversão garantida ! Inclusive, estou tomando a liberdade de compilar os tópicos num arquivo, aqui. Fica mais fácil para visualizar…..e contém algumas humildes contribuições minhas. Mas a idéia, genial, foi do Fábio (ver no tópico do Orkut).

Aliás, a quantidade de perfis falsos (“fakes”) que os PTistas usam, para tergiversar e fazer bagunça nas comunidades do Orkut, deve ser alvo de um estudo detalhado, pois decerto há algum traço de esquizofrenia ou alguma outra patologia……IMPRESSIONANTE !

DEBOCHE

Esta notícia é tão revoltante, tão nojenta, que vou me limitar a transcrevê-la. Comentá-la seria demais para meu fígado.

Após acordo, Silvio Pereira escapa de processo do mensalão

REGIANE SOARES
da Folha Online

Após acordo com a PGR (Procuradoria-Geral da República), o ex-secretário-geral do PT Silvio Pereira está livre do processo do mensalão. Ele afirmou nesta quinta-feira que o seu caso está encerrado. Silvio seria interrogado hoje pela Justiça Federal, mas foi liberado após a assinatura do acordo.

Pelo acordo, o processo contra Silvio Pereira está suspenso por três anos, período em que ele vai prestar serviços comunitários e comparecer mensalmente perante a um juiz para informar e justificar suas atividades. O local e o que ele vai fazer ainda não foi definido. “Foi feita Justiça. O resultado final [do acordo] é justo porque está previsto na lei. Estou muito contente com isso.”

Danilo Verpa/Folha Imagem
Silvio Pereira faz acordo com Procuradoria e escapa de processo do mensalão
 

O procurador-geral da República, Antonio Fernando Souza, pediu ao STF (Supremo Tribunal Federal) a suspensão do processo contra o ex-dirigente petista, que responde a ação penal do mensalão por formação de quadrilha –cuja pena é de um a três anos.

Segundo a assessoria da PGR, Souza se baseou no artigo 89 da lei 9.099 de 1995, que permite ao Ministério Público, ao oferecer denúncia, propor a suspensão do processo por dois ou quatro anos, desde que o acusado não esteja sendo processado ou tenha sido condenado por outro crime.

Com isso, o ex-dirigente petista teria de cumprir algumas condições previstas na lei, como proibição de se ausentar da cidade em que reside sem autorização judicial e comparecer mensalmente perante a um juiz. A PGR informou à Folha Online que Silvio Pereira apresentou uma contraproposta à Procuradoria, que foi analisada e remetida ao STF.

O acordo inicial previa a suspensão do processo por quatro anos e também a suspensão de seus direitos políticos. Na contraproposta, ele pediu para reduzir para três anos a ação e tirar o item sobre os direitos políticos, o que teria sido aceito pelo STF e pela PGR, segundo Silvio Pereira.

No entanto, a PGR afirmou que ele não poderá exercer cargo público durante três anos, nem em comissão ou por meio de concurso público, só se for cargo eletivo.

Ele disse acreditar que, ao assinar o acordo, não é uma forma de assumir uma culpa porque sempre fez trabalho voluntário e não está saindo impune. “Por que sairia impune? A lei prevê o acordo, o juiz e os procuradores não acharam isso. E não vai ser eu que vou achar.”

Direitos políticos

Silvio Pereira afirmou que não pretende se candidatar a nenhum cargo político, mas quer manter seus direitos políticos por uma questão simbólica. Atualmente, ele disse que está feliz em trabalhar com a família em um restaurante.

“No momento estou tranqüilo, ajudando a minha família em um restaurante, pilotando fogão, e pretendo hoje ainda ir para lá porque tenho que preparar a comida de amanhã”, destacou.

Interrogatórios

Também réus no processo do mensalão, o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu e o ex-sócio da corretora Bônus-Banval Enivaldo Quadrado são interrogados hoje pela juíza Silvia Maria Rocha, da 2ª Vara Criminal Federal.

Ontem, a juíza interrogou o ex-diretor da corretora Bônus-Banval Breno Fischberg e o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares.

No depoimento, Delúbio negou a existência do mensalão e inocentou o ex-ministro José Dirceu de envolvimento no esquema. Durante quase duas horas, ele respondeu às perguntas feitas pela juíza, mas, por estratégia da defesa, preferiu ficar calado quando questionado pelos procuradores e advogados de outros réus do processo.

A Folha Online apurou que uma das perguntas que Delúbio se recusou a responder foi sobre a participação de reuniões com outros réus no processo.

O ex-tesoureiro do PT negou que tenha pedido empréstimos ao Banco Rural e BMG para pagar o suposto esquema de mensalão. Segundo ele, os empréstimos contraídos tinham o objetivo de pagar a festa da primeira posse do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, além de viagens de militantes.

FONTE: Folha On-Line (aqui).

2007: Ministro EXTRAORDINÁRIO

Em 2007, Roberto Mangabeira Unger foi nomeado Ministro (extraordinário) de Assuntos Estratégicos, conforme publicado no Diário Oficial (aqui).

E a “zelite”, hein ?! Pergunto isso, porque alguns poderiam afirmar que o Prof. Roberto Mangabeira Unger já foi chamado de “elite intelectual”, pelo fato de ter sido aceito como Professor-titular numa das Universidades mais prestigiosas do mundo, Harvard. Neste sentido, ele representa a “elite”, não ?!

Mas o Lulla sempre critica a “zelite” !!!!!! E …… cria um ministério (extraordinário) para abrigar um membro da “zelite” ?! E não é qualquer membro, não ! Mangabeira Unger disse, com todas as letras, que o governo (?) Lula é o mais corruPTo da história do Brasil (a pesquisa da fundação Perseu Abramo, comentada AQUI, aponta “apenas” como o segundo mais corruPTo, ao menos por enquanto!).

Aliás, o que é um Ministro EXTRAORDINÁRIO ?

Significa que é uma pessoa com uma capacidade EXTRAORDINÁRIA, capaz de feitos EXTRAORDINÁRIOS ?

Ou seria apenas um Ministro que assume numa circunstância extra-ordinária, ou seja, “fora do comum”, inusitada, imprevista, rara, excepcional (na acepção de “exceção”) ?

De qualquer forma, vale MUITO a pena ler o que ele, o Ministro EXTRAORDINÁRIO, escreveu sobre Lulla e impeachment, em 16/08/2005, quando estavam em curso as investigações sobre o Mensalão (investigações, aliás, que naufragaram, do mesmo jeito que naufragaram as investigações sobre a compra de votos para a reeleição de FHC, em 1997) AQUI.

Em 28 de Fevereiro de 2006, o atual Ministro EXTRAORDINÁRIO já tratara do PT e do (des)governo Lulla, nos seguintes termos: A lógica da sucessão presidencial dá a esse risco feição definida e dramática. Sucessivas mentiras e traições repetidas levaram o eleitorado a esperar muito pouco dos governos. Basta indício de competência sem compaixão, ou de compaixão sem competência, para satisfazer hoje multidões de brasileiros de todas as classes sociais. Desenganada de obter transformação do país que democratize o acesso ao trabalho e ao ensino, grande parte dos eleitores pobres conclui que a Bolsa-Família e seu séquito de políticas compensatórias são melhores do que nada. Melhores do que nada, ainda que os recursos que se lhes dedicam sejam pequenos em comparação com as fortunas que se transferem de trabalhadores e de produtores a rentistas por conta da política econômica do governo. A perspectiva da volta ao poder do grupo que governava antes — antinacional, antirepublicano, antidesenvolvimentista e antisocial — causa a dezenas de milhões de nossos concidadãos justificado dissabor. Ah, como seria bom mudar, de governo e de rumo. Mas para colocar no lugar dos governantes de agora aquela gente de antes, que seguiria, com ainda menos compromisso social, o mesmo caminho que o país já trilha, não dá. Talvez seja esse hoje o sentimento da maioria dos brasileiros. Formular o problema é antecipar a natureza da solução: oferecer ao eleitorado alternativa, de proposta de rumo e de projeto de poder, sem cair no esquerdismo vazio ou no moralismo oco. Por que não temos, todos nós que atuamos nessa direção, conseguido até agora providenciar a solução necessária? É porque depois que o regime militar destruiu um sistema partidário que começava a enraizar-se, nunca mais tivemos partidos políticos que representassem mais do que si mesmos. O único era o PT, que se revelou ser um longo desvio em nossa história. Nossos partidos atuais raramente resistem ao curto-prazismo eleitoreiro dos políticos profissionais que os compõem. Muitos primam por confirmar a tese de que no Brasil nem os oportunistas têm senso de oportunidade. A íntegra do documento (que foi publicado na coluna que o Ministro mantinha na Folha de São Paulo) está acessível na página do Ministro mantida pela Harvard School, AQUI.

Recomendo, ainda, a leitura DESTE artigo, que trata da dissolução (legal, é claro) de partidos políticos que violam a Lei Eleitoral. O Ministro EXTRAORDINÁRIO também chegou a pedir o impeachment de Lulla, a quem atribuiu “o governo mais corrupto” da história do Brasil. Em grande medida, um dos fatores que motivou o Ministro EXTRAORDINÁRIO a tais afirmações está explicado AQUI.

Depois, grava um depoimento utilizado na propaganda eleitoral do PT, em 2006:

Bom, o resumo da ópera é o seguinte: o cara diz que o PT e Lulla promoveram o governo mais corrupto da história do Brasil; depois, grava uma mensagem de apoio à reeleição do Lulla, aproveitando seu apelo de popularidade (e desenvoltura na dicção do português, capazes de tormá-lo um “hit” televisivo instantâneo!); finalmente, vira Ministro EXTRAORDINÁRIO ?!

Isso, sim, é uma coisa EXTRAORDINÁRIA !!!!!!!!!!

Im(p)unidade

No Brasil, tradicionalmente, há grande proximidade (e confusão) entre IMUNIDADE e IMPUNIDADE.

Uma notícia que li no Portal G1 (na íntegra aqui) é uma boa novidade:

A Receita Federal confirmou nesta sexta-feira (21) que foi suspensa a imunidade tributária de sete partidos políticos: PT, PP, PTB, PR, DEM, PMDB e PSDB.

Na prática, a suspensão da imunidade tributária dos partidos políticos por parte da Receita Federal abre espaço para que eles sejam autuados por eventuais irregularidades tributárias que possam ter cometido no período investigado. Em curta nota à imprensa, a Receita Federal se limitou a informar que a imunidade tributária a partidos políticos, prevista na Constituição Federal, está condicionada ao atendimento, pelos beneficiados, de exigências do artigo 14 do Código Tributário Nacional.
O artigo 14, por sua vez, estabelece que os partidos com imunidade tributária não podem distribuir qualquer parcela de seu patrimônio, ou suas rendas, a qualquer título. Diz ainda que eles têm de aplicar integralmente, no país, os seus recursos na manutenção dos seus objetivos institucionais. E, ainda, manterem escrituração de suas receitas e despesas em livros “revestidos de formalidades capazes de assegurar sua exatidão”. Deste modo, veta o caixa 2.

Pessoalmente, gostaria que TODOS os partidos políticos fossem severamente investigados, auditados e monitorados – e não apenas em períodos eleitorais.

Como um exemplo (há centenas ou milhares de outros possíveis), não posso deixar de citar o PT: Duda Mendonça confessou, na CPMI, que recebeu R$ 10 milhões do PT através de contas no exterior. Só isso, pela Lei, é suficiente para cassar o registro do PT. Obviamente, ninguém fez nada……. Os demais partidos não puderam ir adiante com uma ação junto ao TSE, no sentido de cassar o PT, pois TODOS os demais partidos poderiam se ver na mesma situação ilegal pouco tempo depois.

Basta ver o “mensalão” ou “valerioduto”…… Tanto PT quanto PSDB (para citar apenas 2, freqüentemente tidos como arqui-inimigos) estavam mais sujos do que pau de galinheiro, portanto tiveram que (novamente) varrer a sujeira para debaixo do tapete.

Engraçado que o PT passou 20 anos se vendendo como o mais ético, o paladino da moral no Brasil………. Trouxa de quem acreditou nessa mentira !!!!!!